vesícula biliar

6 mitos e verdades sobre a vesícula biliar

A vesícula biliar é um órgão importante para o corpo e tem como principal tarefa o armazenamento da bile, substância que atua na digestão dos alimentos e das gorduras. Porém, é possível levar uma vida normal após removê-la.

Neste post, você vai conhecer os principais mitos e verdades a respeito do funcionamento deste órgão. Ficou interessado em saber mais? Então, continue a leitura.

1) A colelitíase é uma doença da vesícula biliar.

Verdade. A colelitíase é uma das doenças mais comuns da vesícula, sendo também conhecida como cálculo biliar ou pedra na vesícula. A herança genética, má alimentação, peso corporal e altos índices de colesterol são fatores de risco para essa patologia.

Embora não tenha cura, os cálculos podem ser removidos, devolvendo a qualidade de vida ao paciente. Na maioria dos casos, a colelitíase é assintomática. Quando há sintomas, as dores abdominais são os mais comuns.

2) A vesícula não serve para nada.

Mito. Apesar de ser possível viver sem ela, a vesícula biliar exerce a importante função de armazenar a bile, um líquido amarelado produzido pelo fígado. Graças a essa substância, as moléculas de gordura são quebradas em partes menores, facilitando a digestão.

3) Consumir mais gorduras sobrecarrega a vesícula.

Mito. Não existe uma relação direta entre o consumo excessivo de gorduras e a formação de pedras na vesícula. Na verdade, até a realização de uma dieta sem gorduras por longos períodos pode aumentar as chances de desenvolver um cálculo biliar.

Ainda, a colelitíase está mais associada a fatores genéticos e ao consumo abusivo de carboidratos, pois, produzem uma grande quantidade de colesterol que, quando cristalizados, formam cálculos.

4) Após a remoção da vesícula é necessário tomar alguns cuidados.

Verdade. Depois de passar por uma colecistectomia, como é chamada a cirurgia de retirada da vesícula, os pacientes precisam adotar alguns cuidados. A primeira recomendação é fracionar o consumo de gorduras em pequenas porções ao longo do dia.

Pode ser indicado o uso de sais biliares para ajudar o intestino a digerir as gorduras. Por último, alguns pacientes também recebem a recomendação de consumir o chá de Cardo-Mariano, planta que possui propriedades que estimulam as células do fígado a produzir uma quantidade maior de bile.

5) A bile funciona como um detergente natural do corpo humano.

Verdade.  A bile é uma mistura de substâncias produzidas diariamente pelo fígado, principalmente após as refeições. Entre os elementos que a compõem estão os sais biliares, que atuam como emulsificantes para formar partículas menores de gordura. Por isso, a bile é comparada ao funcionamento de um detergente.

6)  Pedra na vesícula e cálculo renal são a mesma coisa.

Mito. Embora tenham sintomas muito semelhantes, pedra na vesícula e cálculo renal são condições distintas. No primeiro caso, os cálculos se formam na vesícula biliar ou nos seus ductos. Na segunda situação, as pedras estão localizadas nos rins ou em outros órgãos do sistema urinário.

Enfim, a vesícula biliar, mesmo que não seja vital, tem grande importância para o bom funcionamento do corpo. Por isso, a cirurgia de remoção só é indicada quando não há outra maneira de tratar o cálculo biliar ou inflamações.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião geral no Rio de Janeiro!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp