exame de bioimpedância

Qual a importância do exame de bioimpedância?

Muito comum em academias e solicitado com frequência por nutricionistas, o exame de bioimpedância é essencial para o planejamento de um programa de treinamentos ou de uma dieta, além de possibilitar a prevenção de doenças.

Você já ouviu falar nele? Sabe como é realizado? Entende sua importância? Caso não, recomendamos a leitura deste post. A seguir, responderemos a essas e outras perguntas.

O que é o exame de bioimpedância?

Trata-se de um exame que analisa a composição corporal de um indivíduo, indicando a quantidade aproximada de massa magra, água corporal, gordura e de ossos. Geralmente, esse teste é realizado periodicamente, a cada seis ou três meses.

Ainda, o exame de bioimpedância também fornece a taxa de metabolismo basal, que permite identificar se o metabolismo é lento, normal ou acelerado. Ademais, esse exame possibilita a obtenção dos seguintes outros dados:

  • peso corpóreo atual e o ideal;
  • Índice de Massa Corpórea (IMC);
  • massa livre de gordura;
  • relação cintura-quadril;
  • controle de gordura e de músculos;
  • análise segmentada de massa magra e impedância de cada segmento.

Além de ser indicado para quem pretende iniciar uma atividade física ou um novo plano alimentar, o teste de bioimpedância também é recomendado para pessoas que irão se submeter à cirurgia bariátrica ou colocar o balão intragástrico.

Qual a importância desse exame?

O exame de bioimpedância permite avaliar a condição do corpo, funcionando como uma espécie de guia para nutricionistas, médicos e educadores físicos. Com os resultados, é possível planejar a dieta ideal para atender as necessidades físicas do indivíduo.

Ademais, esse teste é considerado o método mais confiável para a avaliação da composição corporal. Ele, possibilita que o profissional faça um acompanhamento assertivo dos resultados obtidos pelo plano alimentar e/ou prática de exercícios.

Como funciona?

O exame de bioimpedância pode ser realizado de duas maneiras: com uso de corrente elétrica ou com balança específica. No primeiro caso, o paciente se deita em uma maca e são colocados dois eletrodos na mão e no pé, que estão conectados a um aparelho de bioimpedância.

Ainda, a corrente elétrica passa pelos eletrodos e fornece resultados que são registrados pelo equipamento. Já no segundo método, o paciente se posiciona em cima da balança e a corrente elétrica passa pelos pés e pelas mãos. Em ambos os casos o procedimento leva cerca de cinco minutos.

O resultado de impedância obtido permite que o profissional conheça o volume exato de água que há no organismo do indivíduo e, consequentemente, o cálculo exato da quantidade de massa magra e gorda do corpo.

Ademais, o uso da corrente elétrica é necessário, pois, a água é o único elemento do corpo que possui eletricidade. Além disso, quanto maior o nível de gordura, maior a resistência de passagem da energia. Assim, permite a medição da impedância.

Por fim, para realizar o exame é preciso tomar alguns cuidados, tais como, evitar o consumo de alimentos ou de café nas quatro horas anteriores, não ingerir bebida alcoólica nas últimas 24 horas, urinar 30 minutos antes do procedimento, usar peças de roupas leves e não passar creme nas mãos e nos pés.

Portanto, com a leitura deste post, você entendeu a importância do exame de bioimpedância, principalmente para atletas, esportistas e pessoas com excesso de peso corporal que estejam buscando o emagrecimento.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião geral no Rio de Janeiro!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp