Síndrome do intestino irritável

Síndrome do intestino irritável: causas, sintomas e tratamentos

A síndrome do intestino irritável (SII) afeta cerca de 15% da população geral, sendo o distúrbio mais diagnosticado por gastroenterologistas. Na maioria dos casos, o quadro é confirmado pela análise dos sintomas apresentados pelo paciente.

Você sabe quais sintomas são esses? Conhece as alternativas de tratamento? Caso não, recomendamos a leitura deste post. A seguir, responderemos a essas e outras dúvidas sobre o assunto.

O que é a síndrome do intestino irritável?

Trata-se de um distúrbio gastrointestinal funcional, ou seja, o intestino funciona de forma irregular, mas os exames não detectam anomalias e não há defeitos identificáveis na estrutura do órgão.

Ainda, a SII pode afetar o movimento intestinal, prejudicar a sensibilidade dos nervos intestinais ou a forma como o cérebro controla alguma dessas funções. Diferente do que muitos acreditam, essa síndrome não é provocada por fatores emocionais, mas eles podem ser o gatilho que desencadeia os sintomas.

Quais são os sintomas?

Os sintomas da síndrome do intestino irritável variam de pessoa para pessoa, podendo ser mais intensos ou leves. Por ser uma condição crônica, o desconforto pode surgir e desaparecer espontaneamente e repetidamente.

Ainda, entre os sinais mais comuns de SII estão: dor abdominal, sensação de empachamento, mudança nos movimentos intestinais, diarreia ou constipação, gases e inchaços excessivos. Porém, o paciente também pode apresentar sintomas extra-intestinais.

Embora esses sejam sinais característicos, eles se manifestam de maneira distinta nos pacientes. Assim, a localização e a intensidade da dor, o padrão de evacuação e os fatores desencadeantes variam de pessoa para pessoa.

Outrossim, existem alguns desconfortos que costumam ser apontados como comuns à síndrome, mas não têm uma relação direta com o quadro. São eles: febre, anemia, sangramento retal e perda de peso sem causa aparente.

Quais são as causas?

A SII é uma condição caracterizada pelo mau funcionamento do intestino. No entanto,  ainda não foi possível apontar uma causa única para o quadro. Neste sentido, acredita-se que seja provocada por múltiplos fatores.

Ademais, a síndrome pode ser provocada tanto por contrações intestinais mais intensas e prolongadas quanto por contrações mais lentas e menos frequentes. Além disso, podem ocorrer anormalidades no trato gastrointestinal que alteram a forma como os receptores da dor reagem.

Apesar de não existir uma causa definida, a SII está relacionada com a presença de alguns fatores de risco, como, por exemplo:

  • intolerância alimentar;
  • alterações hormonais;
  • hipersensibilidade do intestino;
  • mau funcionamento do sistema nervoso;
  • fatores genéticos;
  • atividade bacteriana acentuada no intestino;
  • ser do sexo feminino.

Como é o tratamento?

A síndrome do intestino irritável não tem cura. Por isso, o tratamento visa controlar os sintomas e devolver a qualidade de vida ao paciente. Em quadros mais leves, apenas a adoção de um estilo de vida saudável e a redução do estresse é suficiente para aliviar o desconforto.

Ademais, a prática de atividades físicas e a ingestão adequada de água também são medidas importantes. Por outro lado, quando a condição é grave, o médico pode prescrever anti diarreicos, antiespasmódicos, laxantes e antidepressivos, a depender dos sintomas.

Portanto, com a leitura deste post, você conheceu um pouco mais sobre a síndrome do intestino irritável. Assim, na presença de sintomas comuns a SII, procure um médico para ser avaliado.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião geral no Rio de Janeiro!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp