Hérnia umbilical

Hérnia umbilical: O que é e quais seus tratamentos?

A hérnia umbilical, como o próprio nome indica, é uma protuberância que se desenvolve no umbigo. A herniação pode ser vista ou sentida na região da barriga, sendo que ela acontece quando uma parte do revestimento do abdômen ou uma porção do intestino se move através da musculatura abdominal.

Vale destacar que a hérnia é bastante comum em bebês. Ela surge justamente no local da cicatriz umbilical e surge quando uma alça intestinal atravessa o tecido muscular. Tal condição é mais prevalente em crianças prematuras ou com baixo peso ao nascer, acometendo de 10 a 20% de todos os recém-nascidos.

Quer saber um pouco mais sobre a hérnia umbilical? Leia o artigo completo e entenda melhor o assunto.

Como e por que a hérnia umbilical acontece?

O anel umbilical é composto por músculos, além de outros tecidos na área em que o cordão umbilical é ligado ao corpo do feto. O normal é que esse anel se feche antes do bebê nascer, mas se esses músculos não se unem completamente, o enfraquecimento da parede abdominal pode desencadear a hérnia.

Não existe uma causa específica para o desenvolvimento da hérnia umbilical em crianças, mas o baixo peso e a prematuridade aumentam a propensão. Nos adultos, alguns fatores de risco elevam as chances de desenvolver o problema, entre eles: obesidade e sobrepeso, gestações múltiplas, cirurgia abdominal anterior, musculatura fraca, líquido na cavidade abdominal. O quadro é mais comum entre mulheres de 50 a 60 anos de idade.

Quais são os sintomas de hérnia umbilical?

O principal sintoma é o umbigo estufado, o inchaço local que fica ainda mais evidente quando o bebê está rindo, chorando ou fazendo algum tipo de esforço, como pegar peso ou evacuar. Em recém-nascidos, a hérnia aparece normalmente algumas semanas depois do nascimento, mas também pode se manifestar em crianças mais velhas.

O tamanho varia e, de modo geral, não há sintomas adicionais, como dor na região, coceira ou queimação. O incômodo costuma ser apenas estético.

Como tratar?

A maioria dos casos de hérnia são resolvidos naturalmente e a hérnia umbilical se fecha por conta própria em até 18 meses. Eventualmente a hérnia umbilical pode se agravar e gerar dor, vômitos, inchaço abdominal excessivo.

Caso a hérnia seja muito grande, duradoura, dolorosa ou gerem algum bloqueio intestinal que ameace a saúde e qualidade de vida, é importante recorrer a um tratamento efetivo para corrigir o quadro e aliviar os sintomas.

Nesse sentido, a cirurgia deve entrar em cena para diminuir os riscos de possíveis complicações, como aumento da hérnia, dor intensa ou obstrução no intestino.

A operação é de baixa complexidade, feita a partir de uma pequena incisão no umbigo. Durante o procedimento, o tecido da hérnia é recolocado dentro da cavidade abdominal e o orifício é fechado.

Nos adultos, o cirurgião costuma colocar uma tela para reforçar a área e impedir que a hérnia volte.

Quer saber mais sobre hérnia umbilical? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião geral no Rio de Janeiro!

Comentários
Dr. Felipe Malafaia

Posted by Dr. Felipe Malafaia